Imprensa livre e independente
11 de abril de 2016, 20h03

“Nossa democracia é jovem, frágil e não é plena. Por isso, está sendo atacada”, diz Wagner Moura

O ator destacou os avanços sociais durantes os governos Lula e Dilma e diz nunca ter votado nela. “Eu votei na Marina nas duas vezes em que ela foi eleita e não estava no Brasil no segundo turno em que ela enfrentou o Aécio”, explicou Da Redação Em vídeo exibido no ato da Cultura pela Democracia no Rio de Janeiro nesta segunda-feira (11/04), o ator Wagner Moura destacou que nunca votou na presidenta Dilma Rousseff (PT) e tem sido um crítico do governo dela, mas que a tentativa de impeachment representa um retrocesso e um golpe contra a democracia. Para...

O ator destacou os avanços sociais durantes os governos Lula e Dilma e diz nunca ter votado nela. “Eu votei na Marina nas duas vezes em que ela foi eleita e não estava no Brasil no segundo turno em que ela enfrentou o Aécio”, explicou

Da Redação

Em vídeo exibido no ato da Cultura pela Democracia no Rio de Janeiro nesta segunda-feira (11/04), o ator Wagner Moura destacou que nunca votou na presidenta Dilma Rousseff (PT) e tem sido um crítico do governo dela, mas que a tentativa de impeachment representa um retrocesso e um golpe contra a democracia.

Para ele, é inegável que os governos Lula e Dilma foram fundamentais para os avanços sociais dos últimos anos. Moura também respondeu aos ataques feitos contra os “artistas legalistas”. O ator afirmou que os ataques não são contra as posições políticas, mas uma tentativa de desqualificar as pessoas, aos acusá-las de tomar posição favorável ao governo por interesse nas leis de fomento.

O diretor de cinema Luiz Carlos Barreto destacou que, além do prejuízo político, o impeachment sem justificativa legal será um prejuízo moral para o país, pois o colocará entre os países que não respeitam o mandato democrático.

Veja também:  Plano de Weintraub é crime de lesa pátria ao vender patrimônio das universidades federais, diz Daniel Cara

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum