Entrevista exclusiva com Lula
10 de agosto de 2017, 14h59

Aécio pede para ser julgado por seu amigo Gilmar, mas Cármen Lúcia nega

O tucano, que tem proximidade pública com Gilmar Mendes e já até foi pego em grampos pedindo favores ao ministro, queria que ele fosse o relator de um de seus inquéritos que tramitam no STF, mas pedido foi negado pela presidente Cármen Lúcia

Por Redação

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), visando se livrar de mais um dos processos em que é réu no Supremo Tribunal Federal (STF), pediu para que fosse julgado pelo seu amigo mas o pedido foi negado, nesta quinta-feira (10), pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.

O advogado do tucano havia solicitado a redistribuição de relatoria de um dos inquéritos que o senador é alvo, o que trata sobre propina em contratos das obras das hidrelétricas do Rio Madeira, para o ministro Gilmar Mendes, com quem tem uma relação de amizade pública e notória. Como argumento, a defesa de Aécio disse que o inquérito das hidrelétricas do Rio Madeira tem relação com outro inquérito, o de Furnas, que já é relatado por Gilmar Mendes e que Aécio tem chances de ser inocentado graças ao relatório apresentado nesta quarta-feira (9) pela Polícia Federal.

Cármen, no entanto, considerou que os fatos são desconexos e rejeitou o pedido. O inquérito, então, deve ser redistribuído mas a qualquer outro ministro que não seja Gilmar.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum