Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de fevereiro de 2012, 09h48

Afeganistão: guerra não pode ser ganha, diz o comandante britânico

Em entrevista ao Sunday Times, o brigadeiro Mark Caleton-Smith, comandante das tropas britânicas no Afeganistão, considera impossível que as tropas da OTAN e dos Estados Unidos derrotem os talibans. O comandante britânico afirma que os talibans defende que a solução do conflito estará em conversações com os talibans.

O comandante britânico afirma na entrevista: "Nós não vamos ganhar esta guerra. Trata-se é de reduzi-la a um nível de insurreição controlável, que não constitua uma ameaça estratégica e possa ser gerida pelo exército afegão".

"Se os talibans estivessem dispostos a se sentarem à mesa para debater uma solução política, então esse seria precisamente o tipo de progresso susceptível de pôr fim a este tipo de insurreição", acrescenta o brigadeiro Carleton-Smith ao Sunday Times, clarificando a sua opinião.

O jornal salienta que já anteriormente foi conhecido um memorando de um diplomata francês, segundo o qual o embaixador britânico em Cabul, Sherard Cowper-Coles, lhe teria dito que a actual estratégia está "condenada ao fracasso".

Questionado sobre esta entrevista, o ministro da Defesa do Afeganistão, Abdul Rahim Wardak, considerou que se tratava da opinião de um general desmoralizado e que o objectivo principal do governo afegão e da comunidade internacional é ganhar a guerra ao terrorismo.

Um comandante taliban respondeu, por sua vez, que "os talibans jamais negociarão com os invasores", acrescentando que "as tropas estrangeiras devem retirar-se sem qualquer condição".

(Originalmente publicado no esquerda.net)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags