“Virei boiola, igual maranhense”, diz Bolsonaro ao tomar refrigerante rosa

Em sua primeira visita oficial ao Maranhão, presidente faz brincadeira preconceituosa com Guaraná Jesus, bebida local

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma piada homofóbica nesta quinta-feira (29) em São Luís, em sua primeira visita oficial ao Maranhão. Ela aconteceu quando ele tomou um copo de Guaraná Jesus, refrigerante típico maranhense, que é cor-de-rosa.

“Agora eu virei boiola. Igual maranhense, é isso?”, disse o presidente entre risos, a pessoas próximas. “Guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, quem toma esse guaraná aqui vira maranhense”, emendou depois Bolsonaro, mostrando a bebida. Enquanto isso, sua equipe fazia uma transmissão ao vivo em suas redes sociais.

As cenas mostravam uma aglomeração de apoiadores do titular do Planalto, quase todos sem máscara. Com isso, estavam ignorando medidas sanitárias para evitar a transmissão do novo coronavírus. O próprio Bolsonaro e ministros cumprimentavam as pessoas sem máscara.

Além disso, em clima de campanha eleitoral, o presidente pegou um garoto no colo, sem máscara. O menino vestia uma camisa do Sampaio Corrêa, único time maranhense na série B do Brasileiro.

Bolsonaro foi a São Luís para inaugurar um trecho da rodovia BR-135. No início da tarde, ele se encaminhou para Imperatriz, onde tem agenda para entregar mais obras no estado.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.