AGU vai recorrer de decisão que obriga Bolsonaro a usar máscaras

Presidente insiste em gerar aglomerações sem equipamento de proteção, elevando o risco de transmissão do coronavírus, que já matou mais de 50 mil

A Advocacia-Geral da União (AGU) afirmou nesta terça-feira (23/06) que recorrerá da decisão da Justiça do Distrito Federal que obriga o presidente Jair Bolsonaro a utilizar máscaras em vias e espaços públicos de Brasília, devido a pandemia de coronavírus.

Desde o início da pandemia que já matou mais de 50 mil brasileiros, Bolsonaro tem sistematicamente desrespeitado o isolamento e gerado aglomerações, frequentemente sem a proteção no rosto.

A AGU ressalta que “já estuda todas as medidas cabíveis para reverter a liminar e preservar a independência e a harmonia entre os Poderes”.
Mais cedo nesta terça, a Justiça do DF determinou que o presidente use máscara de proteção em espaços públicos da capital. Caso descumpra, ele deverá pagar multa diária de R$ 2 mil.

A decisão atende pleito de um advogado em ação civil pública. A decisão obriga ainda a União a exigir de seus servidores e colaboradores o uso de máscara enquanto estiverem prestando serviços, sob pena de multa diária de R$ 20 mil, estabelecendo ainda a necessidade de fiscalização pelas autoridades.

Avatar de Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR