Alexandre Garcia apaga e esconde vídeos negacionistas sobre vacina e Covid

O jornalista tornou privado 429 vídeos e apagou outros 5 que divulgavam teorias que desacreditavam a efetividade das vacinas contra a Covid-19 e defendiam o uso da cloroquina

O jornalista e comentarista da CNN Brasil, Alexandre Garcia, apagou 5 vídeos e tornou outros 429 privados em seu canal no YouTube, ou seja, não estão mais disponíveis para serem assistidos.

Dos 5 vídeos que foram deletados, dois espalhavam teorias conspiratórias que colocavam em dúvida a efetividade das vacinas contra a Covid-19 e outros três defendiam o tratamento precoce com cloroquina e ivermectina.

Desde o início da pandemia, Alexandre Garcia tem defendido o tratamento precoce com a cloroquina, que já desacreditado por inúmeros médicos pesquisadores, e chegou a minimizar a Covid-19 ao dizer que “mais da metade morriam de qualquer de maneira”.

“Os americanos descobriram que só 6% dos mortos foram mortos exclusivamente pelo coronavírus. Os outros todos foram comorbidades, inclusive gente que já ia morrer. Essa é a realidade que a gente tem que considerar também. E fortalecer nossas defesas: vitamina D, zinco, eu me previno com a ivermectina, tem gente se prevenindo com a própria hidroxicloroquina. E a assim a gente vai tocando a vida. Viva a vida”, conclui.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).