Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de junho de 2007, 22h20

Alunos da USP permanecem na reitoria e UNE promove dia de ocupações

Após assembléia geral realizada na noite da terça feira, 5, os alunos que ocupam a reitoria da Universidade de São Paulo (USP), desde o dia 3 de maio, decidiram manter a ocupação. A União Nacional dos Estudantes (UNE), promove, nesta quarta-feira, 6, mobilizações em universidades federais.

Após assembléia geral realizada na noite da terça feira, 5, os alunos que ocupam a reitoria da Universidade de São Paulo (USP), desde o dia 3 de maio, decidiram manter a ocupação. A União Nacional dos Estudantes (UNE), promove, nesta quarta-feira, 6, mobilizações em universidades federais.

Assembléia que durou mais de quatro horas decidiu manter a ocupação e aguardar nova reunião com a reitora Suely Vilela, agendada para a próxima segunda-feira, 11. Os alunos, durante a assembléia, reafirmaram as pautas reivindicatórias e pediram a revogação integral dos decretos e a ampliação do atendimento dos 18 pontos em negociação com a reitoria.

Ato pelo fim da ocupação

Nesta quarta-feira, estudantes, professores e funcionários contrários à ocupação realizarão um “Ato de Defesa da Universidade Pública” no campus da USP. Marcado para as 9h, a previsão é de passeata até a reitoria ocupada, onde será entregue documento de repúdio aos estudantes que ocupam a reitoria.

Os estudantes, professores e funcionários, em greve, da USP, que apóiam a ocupação farão ato, em solidariedade, no mesmo local e hora.

Dia de Mobilização A UNE, convocou para esta quarta, 6, o “Dia Nacional da Mobilização nas Universidades Públicas, em defesa da educação e do Brasil”. Em nota, a entidade pede que a educação seja colocada “como prioridade e bem estratégico para o desenvolvimento do país”. A pauta de reivindicações da UNE são a derrubada dos vetos ao Plano Nacional de Educação, garantindo o investimento de 7% do PIB destinado à educação. Criação de um Plano Nacional de Assistência Estudantil. Autonomia administrativa e de gestão financeira para as Universidades.

Greve dos professores Professores da USP e da Unicamp aprovaram em assembléias um indicativo pelo fim da greve da categoria na próxima segunda, 11. Eles terão uma nova rodada de negociações na tarde desta quarta com o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp). Uma das reivindicações da categoria é o reajuste salarial de 3,15% de aumento mais a incorporação de R$ 200 aos salários.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags