Após mutação amazônica do Coronavírus, Japão volta a fechar fronteiras

Com segunda onda agressiva e mais de 300 mil casos, autoridades japonesas resolveram decretar estado de emergência para todo o país

Nesta quarta-feira (13) o governo do Japão decidiu decretar estado de emergência para todo o país, pois, os casos de coronavírus cresceram exponencialmente no espaço de uma semana.

A decisão também acontece depois que quatro pacientes no Japão, que tinham saído do Brasil, estavam contaminados com uma cepa nova do coronavírus. Pesquisadores acreditam ser uma mutação diferente da encontrada no Reino Unido e África do Sul.

Por conta disso, as fronteiras do país foram fechadas e, por hora, a entrada de estrangeiros no país está proibida. A medida tem validade até o dia 31 de janeiro.

As medidas também acontecem depois que os govenadores de Osaka, Kyoto e outras prefeituras pediram ao governo para anunciar o estado de emergência, dessa maneira essas cidades terão base legal para impor lockdown e toque de recolher.

De acordo com informações divulgadas pelo governo, os casos de coronavírus no Japão já somam mais de 300 mil pessoas e o número de óbitos chegou em 4.187.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR