terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Associação Brasileira de Imprensa considera que Bolsonaro agiu de forma criminosa

A Associação Brasileira de Imprensa chamou de “criminosa” a atitude do presidente Jair Bolsonaro, que recebeu jornalistas e retirou a máscara durante entrevista concedida, sabendo que estava infectado pelo coronavírus, nesta terça-feira (7).

Em nota divulgada pouco depois do episódio, a entidade também afirmou que vai entrar com uma notícia-crime no Supremo Tribunal Federal contra o presidente. Para a ABI, Bolsonaro infringiu o artigo 131 do Código Penal, que estabelece como ato criminoso “praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio”, e o 132, que fala sobre quem expõe “a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente”.

“Não é possível que o país assista sem reação a sucessivos comportamentos que vão além da irresponsabilidade e configuram claros crimes contra a saúde pública”, diz a nota, assinada pelo presidente da ABI, Paulo Jerônimo.

Bolsonaro falou com profissionais da TV Brasil, Record e CNN Brasil, na manhã desta segunda, quando anunciou o resultado positivo de seu teste para a covid-19.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.