Fórumcast #20
14 de novembro de 2015, 00h35

Ataques em Paris deixam mais de 100 mortos; polícia mata 5 suspeitos

Ao menos três atentados ocorreram nas últimas horas na região norte da capital francesa; número de mortos deve subir

Ao menos três atentados ocorreram nas últimas horas na região norte da capital francesa; número de mortos deve subir

Do Opera Mundi

A polícia francesa invadiu na noite desta sexta-feira (13/11) a casa de shows Bataclan, no norte de Paris, matando ao menos cinco suspeitos que estavam armados no local, afirmou o Procurador-Geral da França, François Molins. Segundo as autoridades, o número total de mortos nos ataques é de ao menos 120 em seis localidades diferentes da capital francesa.

O presidente da França, François Hollande, chegou ao local, em meio a uma série de ambulâncias, e disse que “nenhum terrorista será poupado”. Em Bataclan, palco do principal massacre, estava acontecendo a apresentação da banda norte-americana Eagles of the Death Metal. Quatro homens armados foram mortos pela polícia na casa de shows.

Ao menos outros cinco atentados ocorreram nas últimas horas na região norte de Paris, deixando dezenas de mortos: além de Bataclan, três bombas foram explodidas próximas a um amistoso entre França e Alemanha no Stade de France que, segundo as autoridades à France Info, foram orquestradas por homens-bombas. Além disso, um atirador matou ao menos 10 clientes no restaurante Petit Cambodja, no décimo distrito da capital, reportou a BBC. Outros ataques estão sendo averiguados na capital.

Veja também:  Derrotado nas urnas, Macri admite fracasso de seu governo neoliberal: "É pura responsabilidade minha e do meu governo”

Antes, Hollande anunciou que decretou estado de urgência e fechou todas as fronteiras do país. Ele também restringiu a circulação na região Île-de-France, onde fica Paris. “É um ataque sem precedentes”, classificou.

“Nós tomamos a decisão de mobilizar todas as forças possíveis para a neutralização dos terroristas e para todos os bairros em questão”‘, anunciou o presidente francês, que também cancelou sua viagem à Turquia, onde participaria da conferência do G20.

Mais de 1.500 soldados estão sendo enviados à capital. Os metrôs de Paris foram fechados e várias companhias internacionais cancelaram voos a Paris.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum