Atentado ao Porta dos Fundos provoca racha na Frente Integralista Brasileira

Voltou a circular vídeo de 2013 onde a Sininho anuncia greve de fome de dois ativistas pela libertação de Eduardo Falzi, acusado de autor do atentado

Após a direção da Frente Integralista Brasileira (FIB) repudiar o atentado à produtora do canal Porta dos Fundos e anunciar a expulsão de Eduardo Fauzi Richard Cerquise, apontado como um dos autores do ataque, integrantes do grupo têm reclamado desta postura e reagido com truculência às críticas feitas pela organização ao caso.

De acordo com apurações do Blog do Fucs, do jornalista José Fucs, publicadas nesta quarta-feira (1), dirigentes da FIB estariam sendo alvo de ameaças de representantes da ala mais radical, da qual faz parte o presidente da entidade no Rio de Janeiro, o próprio Eduardo Falzi.

Informações que aparecem em grupos de whatsapp do qual Cerquise faz parte, relatadas por um de seus membros, dão conta que ele foi militante de organizações de esquerda radical e leu o manual da Al Quaeda sobre a Jihad (guerra santa).

A montagem de um vídeo, que circula nas redes sociais desde terça-feira (31), compara as vozes de Eduardo Fauzi Richard Cerquise, suspeito do atentado contra a produtora do Porta dos Fundos, com a de outro, divulgado quando a Frente Integralista Brasileira (FIB) assumiu o atentado.

Black Blocs fizeram greve de fome por Cerquise

Voltou a ser compartilhado nas redes nesta semana um vídeo de 2013 onde a militante Elisa Quadros, conhecida como Sininho, anuncia greve de fome de dois ativistas pela libertação, entre outros, de Eduardo Falzi. Veja abaixo:

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR