O que o brasileiro pensa?
09 de maio de 2019, 09h16

Atiradores de Suzano treinaram clandestinamente em estande. Com decreto de Bolsonaro fica liberado

O conselheiro do Condepe, Ariel de Castro Alves, afirma que, com a chancela do Governo, novos massacres virão sob o lema ‘Deus acima de todos!’”

Montagem: Viomundo

De acordo com Ariel de Castro Alves, advogado, especialista em direitos da infância e juventude e conselheiro do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), os dois adolescentes suspeitos do massacre de Suzano, Guilherme Taucci e  Luiz Henrique de Castro, “ingressaram clandestinamente, sem autorização judicial, por falha do estande de tiro do Shopping Tatuapé, e treinaram para o Massacre de Suzano”.

O conselheiro alerta que, a partir de “agora o governo está liberando, por decreto, crianças e adolescentes (0 a 18 anos) para utilizarem armas de fogo nos clubes e estandes de tiro, bastando uma autorização do pai, mãe ou responsável, que pode ser facilmente falsificada a assinatura”.

“E com a chancela do Governo novos massacres virão sob o lema ‘Deus acima de todos!’”, lamenta Ariel.

Relembre

A Folha de S.Paulo informou, em março, que cinco dias antes do massacre na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, o atirador Guilherme Taucci, 17, e o jovem de 17 anos apreendido como terceiro suspeito de planejar o crime foram até um estande de tiros e treinaram disparos com armas airsoft e arco e flechas.

Um vídeo mostra os dois recebendo instruções de um funcionário na loja Clube da Mira, no Shopping Tatuapé, na zona leste da capital paulista. O jovem suspeito segura o casaco de Guilherme Taucci, enquanto ele examina um arco e flecha.

O massacre de Suzano resultou na morte de dez pessoas, entre alunos, funcionários da escola, um parente de aluno e os dois suspeitos. Segundo a polícia, Guilherme Taucci, o atirador mais jovem, matou o comparsa Luiz Henrique de Castro e logo em seguida cometeu suicídio. Ambos eram ex-alunos da escola.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum