Fórumcast, o podcast da Fórum
02 de setembro de 2015, 14h25

Autor de livro de 007 diz que ator negro é muito “das ruas” para interpretar James Bond

Com a repercussão negativa da afirmação, o escritor Anthony Horowitz acabou voltando atrás e se desculpando; ator Idris Elba é cotado desde 2012 para suceder Daniel Craig no papel do agente 007

Com a repercussão negativa da afirmação, o escritor Anthony Horowitz  acabou voltando atrás e se desculpando; ator Idris Elba é cotado desde 2012 para suceder Daniel Craig no papel do agente 007

Por Redação

Ator

Ator Idris Elba (Foto: Reprodução/Facebook)

Em entrevista ao jornal inglês Daily Mail publicada no último domingo (30), o escritor Anthony Horowitz afirmou que o ator negro Idris Elba é muito “das ruas” para interpretar James Bond. Horowitz é autor de Trigger Mortis, o próximo romance sobre o agente 007 a ser transformado em filme.

O escritor disse que Elba, cotado desde 2012 para suceder Daniel Craig, é “um tanto áspero demais para desempenhar o papel” e tentou afastar de sua fala interpretações racistas, garantindo que sua opinião estava dissociada do fato de o ator ser negro. “Acho que ele é provavelmente muito das ruas para o Bond. É uma questão de ser suave? Sim“, declarou.

Ontem, Horowitz voltou atrás e pediu desculpas pela afirmação.”Eu sinto muito por meus comentários sobre Idris Elba terem ofendido as pessoas. Não foi minha intenção. Eu fui perguntado pelo entrevistador se Idris Elba seria um bom James Bond. No artigo, eu expressei a opinião de que, para mim, Adrian Lester seria uma melhor opção, mas eu sou um escritor, não um diretor de elenco, então o que eu sei? Indelicadamente, eu escolhi a expressão ‘da rua’, pois tinha em minha mente a interpretação de Elba do Detetive Inspetor Chefe John Luther, mas eu devo admitir que foi uma escolha pobre de palavras“, admitiu.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum