domingo, 27 set 2020
Publicidade

Autores de fake news e discurso de ódio ‘não são pessoas de bem, são bandidos’, diz Barroso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou nesta sexta-feira (24) que os autores de fake news e campanhas de ódios nas redes sociais “são bandidos”.

“A democracia tem lugar para conservadores, liberais e progressistas. Só não tem lugar para a intolerância, a violência e a tentativa de destruir das instituições. Quando isso acontece, as instituições de bens têm de agir. Repito, não são pessoas de bem. São bandidos”, disse Barroso.

O ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal (STF), fez a declaração na abertura do 1º Congresso Internacional de Direito Partidário, em pronunciamento online

A declaração chega no mesmo dia em que contas no Twitter e no Facebook de influenciadores, empresários e políticos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro foram tiradas do ar por determinação do também ministro do STF Alexandre de Moraes. A decisão foi dada no âmbito do inquérito das fake news no STF, que também apura ataques aos integrantes do Corte e é de relatoria de Moraes.

Entre os que perderam o perfil, estão Sara Giromini (Sara Winter), Allan dos Santos, Bernardo Kuster e Luciano Hang. Os quatro são investigados por disseminação de conteúdos falsos e ataques virtuais a ministros do STF.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.