Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de março de 2018, 20h43

Barroso determina quebra de sigilo bancário de Temer

Essa é a primeira vez na história que um presidente em exercício do mandato tem seus dados financeiros abertos por ordem judicial

Foto: Palácio do Planalto

Em decisão proferida no dia 27 de fevereiro e divulgada nesta segunda-feira (5), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou a quebra de sigilo bancário de Michel Temer. Trata-se da primeira vez na história da República que um presidente em exercício do mandato tem aberto os seus dados financeiros por ordem judicial.

A quebra de sigilo foi determinada no âmbito do inquérito que investiga a Medida Provisória 595, a MP dos Portos. De acordo com as investigações, Temer teria elaborado a MP para favorecer a empresa Rodrimar no Porto de Santos.

Além de Temer, foi determinada a quebra de sigilo bancário de João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, José Yunes e Rodrigo da Rocha Loures – todos assessores do emedebista -, além de Antonio Celso Grecco e Ricardo Mesquita, presidente e executivo da Rodrimar, respectivamente. A quebra abrange o período de 1º de janeiro de 2013 a 30 de junho de 2017.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum