Bebê ferido durante atentado em creche de SC deixa UTI

Criança de 1 ano e 8 meses agora tem quadro clínico estável; na terça, um jovem de 18 anos invadiu uma creche em Saudades com um facão e matou 5 pessoas

Um bebê de 1 ano e 8 meses que ficou ferido durante ataque em uma creche localizada na cidade de Saudades (SC) deixou a UTI do Hospital Regional do Oeste na noite dessa quarta-feira (5).

A criança sobreviveu a um ataque que aconteceu na terça-feira (3), quando um jovem de 18 anos invadiu, com um facão, uma creche na cidade de Saudade (SC) e matou três crianças de 1 ano, uma professora e uma agente educativa de 20.

Único sobrevivente entre aqueles que foram atacados pelo jovem, a criança foi transferida para o Hospital da Criança de Chapecó, que também fica no Oeste catarinense na noite dessa quarta. O quadro de saúde é estável e o bebê segue em recuperação.

Momentos antes do bebê deixar a UTI, o pai, Diego Huber, pediu para as rezassem para os familiares das vítimas.

“Peço que orem pelo meu filho e orem para que conforte os corações dessas famílias porque isso não é fácil. Um filho sempre está preparado para enterrar o pai, mas nunca um pai preparado para enterrar seu próprio. Isso é a coisa mais triste do mundo”, declarou o pai do bebê sobrevivente.

O autor dos crimes está internato, na UTI, no Hospital Regional do Oeste. A unidade de saúde revelou que ele está sedado e se recupera de uma cirurgia. Após assassinar as crianças e as educadoras, ele tentou suicídio.  

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).