Fórumcast #19
12 de agosto de 2019, 14h35

Bolsonaro: “A partir da semana que vem não teremos mais radares móveis no Brasil”

O presidente deu a declaração ao inaugurar trecho duplicado da BR-116, mas não deixou claro o que fará para garantir a medida

Reprodução/YouTube

Em sua cruzada pessoal contra o que ele classifica de “indústria da multa”, durante uma participação na inauguração de obras de duplicação da rodovia BR-116 em Pelotas, no Rio Grande do Sul, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta segunda-feira (12) que o Brasil não terá mais radares móveis a partir da semana que vem. No entanto, o presidente não deu mais detalhes de como isso será feito.

“Deixar bem claro, não são apenas palavras. Estou com uma briga juntamente com o Tarcísio [Freitas, ministro da Infraestrutura] na Justiça, para acabarmos com os pardais no Brasil. Essa máfia de multas, que vai para o bolso de alguns poucos nessa nação. É uma roubalheira, essa é a verdadeira indústria da multa que existe no Brasil. Anuncio para vocês que, a partir da semana que vem, não teremos mais radares móveis no Brasil”, afirmou.

“Essa covardia de ficar num “descidão”, no final de um retão alguém atrás de uma árvore para multar vocês não existirá mais”, concluiu.

Veja também:  Vídeo: Governador de Alagoas, Renan Filho esculhamba repórter da Globo

Em junho, Bolsonaro entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um projeto de lei para alterar a CNH. Entre as principais mudanças estão o prolongamento da validade da CNH, de 5 para 10 anos para motoristas adultos e de 2 anos e meio para 5 anos para motoristas idosos. Além do aumento do limite de pontos para cassação da carteira, que dobrará de 20 para 40 pontos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum