O que o brasileiro pensa?
09 de julho de 2020, 16h32

Bolsonaro comemora Revolução Constitucionalista de 1932: “Exemplo a ser seguido”

Data cívica mais importante de São Paulo, 9 de julho marca o levante paulista contra o governo Getúlio Vargas

Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta terça-feira (9) uma mensagem saudando o aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932, um levante dos paulistas contra o governo federal de Getúlio Vargas (1930-1945). Em publicação no Facebook, ele afirmou que a revolução é um exemplo que “deve ser seguido por todos no Brasil de hoje e sempre”.

“Em 09 de julho de 1932 o povo de São Paulo juntou-se à Força Pública (atual PMESP) para repudiar ato do Pres. Getúlio Vargas, que se recusava a promulgar a Constituição do Brasil. Os paulistas perderam a guerra contra as Forças da União, mas politicamente foram vitoriosos com a promulgação da Constituição em 1934. Respeito à Constituição e amor à liberdade, o exemplo de São Paulo que deve ser seguido por todos no Brasil de hoje e de sempre”, escreveu Bolsonaro.

– Em 09 de julho de 1932 o povo de São Paulo juntou-se à Força Pública (atual PMESP) para repudiar ato do Pres. Getúlio…

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Quinta-feira, 9 de julho de 2020

O 9 de julho é a data cívica mais importante do estado de São Paulo. Motivada pelos desfechos da Revolução de 1930, que levou Getúlio Vargas à Presidência e significou perda de poder e autonomia política para a elite de São Paulo, a Revolução Constitucionalista de 1932 fez os paulistas pegarem em armas para defender a criação de uma nova Assembleia Constituinte, novas eleições e o fim do governo provisório.

A morte de cinco estudantes, em 23 de maio, durante uma manifestação contra os interventores, se transformou no estopim da revolução. Em 9 de julho, as forças paulistas lideradas pelo general Isidoro Dias Lopes tomaram o estado e iniciaram a marcha para o Rio de Janeiro, então capital do país.

Acreditava-se que Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Sul ajudariam enviando forças para retirar Getúlio Vargas do poder, o que não aconteceu. Em Rio Grande e Mato Grosso ocorreram apenas movimentos isolados, que foram facilmente destruídos. São Paulo planejava uma ofensiva rápida contra a capital, mas foi cercado por numerosas tropas federais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum