Bolsonaro: “Querem imputar em mim um crime de corrupção que não foi gasto um centavo”

O presidente também afirmou que é “incorruptível” e que se trata de uma perseguição da imprensa

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou nesta segunda-feira (25) durante conversa com jornalistas que abrirá inquérito contra o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e negou que exista irregularidade na compra da vacina Covaxin.

“Lógico que abrirei inquérito. Olha a vida pregressa dele”, declarou o presidente. Em seguida, Bolsonaro voltou a atacar a imprensa e afirmou que querem lhe colocar a pecha de corrupto.

“Vocês querem imputar em mim um crime de corrupção que não foi gasto um centavo. Estamos há dois anos e meio sem corrupção, a CGU [Controladoria Geral da União] funciona, vamos atrás de resolver o problema ante que ele corra”, declarou Bolsonaro que está de passagem por Sorocaba (SP), onde vai participar da inauguração de um centro tecnológico.

Aos jornalistas, o presidente também negou que haja superfaturamento na compra da vacina. “Tem algum recibo meu pra ele? Fo consumado o ato? Foi retificado. Pelo que me consta, não há nada de errado no contrato. Não foi gasto um centavo com a Covaxin, vocês querem me julgar por corrupção, vocês vão se dar mal. Eu sou incorruptível”, disse Bolsonaro.

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o seu irmão, que é servidor do Ministério da Saúde irão depor na sessão desta sexta-feira (25) da CPI da Covid.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR