terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Bolsonaro diz que prepara “emboscada” contra o STF, em resposta ao que chama de “abusos judiciais”

Em uma conversa com o grupo de apoiadores que costuma esperá-lo em frente ao Palácio da Alvorada, no final da tarde desta quarta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro se queixou das últimas decisões do STF (Supremo Tribunal Federal), que ele considerou “abusos judiciais”, e usou a palavra “emboscada” para se referir a reação que deve ter com relação ao tema.

“Têm abusos acontecendo e conseguem acusar a mim ainda. Mas importante que as mídias sociais hoje em dia mostram a verdade. E, brevemente, tudo estará resolvido. Pode ter certeza (…) É igual uma emboscada. Você tem de esperar o cara se aproximar. `Vem mais, vem jogando ovo e pedra´. Falei hoje de manhã: não quero medir força com ninguém. Continua vindo”, declarou o mandatário.

Em seguida, Bolsonaro criticou o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) devido ao processo que poderia levar à cassação da sua chapa presidencial, e que, segundo ele “já deveria ter sido arquivado”

“É até vergonhoso dizer que um tribunal superior está julgando uma ação como essa”, considerou, que recebeu a concordância dos seus seguidores presentes no local.

Logo, disse que “não queremos fazer nada de ilegal, ao arrepio da lei, mas também não admitiremos um julgamento político. Aí não. Isso é uma afronta?”, questionou Bolsonaro.

Em entrevista concedida na manhã desta mesma quarta, o presidente também usou o termo “abuso judicial” para se referir à operação autorizada pelo STF contra aliados de seu governo, e comentou que “está chegando a hora de tudo ser colocado no devido lugar”, mas não especificou que tipo de medidas estariam por trás disso.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.