Cacique Raoni passa mal e é internado no Mato Grosso

Principal líder indígena do país apresentou quadro depressivo após morte da mulher, há um mês, com complicações gastrointestinais e desidratação

Líder da etnia Kayapó, o cacique Raoni Metuktire, de 89 anos, está internado em um hospital de Colíder, a 648 km de Cuiabá, no Mato Grosso. Principal liderança indígena do país, ele está internado desde a última quinta-feira (16).

A internação foi confirmada pelo sobrinho-neto de Raoni, Patxon Metuktire. Segundo a direção do Instituto Raoni, o cacique apresentou um quadro depressivo após a morte da mulher dele, Bekwika Metuktire, há um mês. Ela tinha diabetes.

O quadro depressivo foi seguido de complicações gastrointestinais e desidratação. Raoni foi internado depois de não conseguir se recuperar com remédios tradicionais. Foram feitos testes preventivos para coronavírus, mas todos deram resultados negativos.

Segundo o hospital, ele está se alimentando bem e deve receber alta em cinco dias. Raoni vive no Parque Nacional do Xingu, em São José do Xingu, a 931 km de Cuiabá. O cacique é conhecido internacionalmente pela defesa dos direitos dos povos indígenas.

Em 1989, ele se reuniu com o cantor Sting no I Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, em Altamira (PA). Em 2012, Raoni foi recebido pelo presidente da França, François Hollande, no Palácio do Eliseu. Ele pedia a preservação da Amazônia e dos povos que vivem na região. No ano passado, o cacique se encontrou com outro presidente francês, Emmanuel Macron, também em busca de apoio para a defesa da floresta.

Avatar de Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR