Ivan Cosenza de Souza

cartas do pai

30 de julho de 2019, 23h10

Cartas do Pai: “Os traidores”

Esses só mudaram de lado por interesses próprios, pois nunca se incomodaram com o que o projeto de ditador pensava, e falava

Foto: Reprodução

Rio de Janeiro, 30 de julho de 2019.

Pai.

A última vez que eu assisti a “Noviça Rebelde” faz muito tempo. Uma cena nunca saiu da minha cabeça. Foi quando a família abandonou a mansão que morava só com a roupa do corpo, deixando pra trás uma vida de luxo. Tudo para fugir dos nazistas.

Mas fiquei puto mesmo, quando o namorado da filha mais velha os encontra fugindo pelos fundos da casa, e os denuncia, chamando os soldados.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Ele sabia que eles seriam presos, torturados e provavelmente mortos. Mas não liga.

É assim que eu vejo quem defende o Bolsonaro. Ele sempre defendeu abertamente a tortura, o assassinato e os estupros, cometidos nos porões da ditadura. Esse pessoal, ainda assim, votou nele. Alguns não levaram a sério e estão vendo a burrada que fizeram. Mas outros continuam defendendo.

Esses são perigosos, pai!

Pode ser seu amigo, seu parente, seu namorado ou namorada, como no filme. Não importa. Não pensariam duas vezes em entregar você, para ser preso e torturado, caso o presidente deles mandasse.

Não tem como confiar em quem ainda segue este louco. Mas, agora, tem gente que tá mudando de lado por interesse político.

Ele debochou do “desaparecimento” (assassinato) do pai do presidente da OAB. O governador de SP, filho de um exilado político, veio reclamar, dizendo ser “infeliz” a declaração do presidente, mesmo tendo feito campanha pra ele.

Quando fez campanha pra quem dizia que deviam ter matado mais gente durante a ditadura, ele cuspiu no túmulo do próprio pai, que seria um desses que seriam assassinados.

Agora fica se fingindo de indignado, na maior cara de pau. Nós temos que tomar cuidado com quem ainda está apoiando ele, mas temos que ter muito cuidado também com algumas pessoas, principalmente políticos e jornalistas, que estão fingindo mudar de lado.

Esses só mudaram de lado por interesses próprios, pois nunca se incomodaram com o que o projeto de ditador pensava, e falava.
Temos que tomar cuidado, como o Ubaldo (o paranoico) fazia, mas sem nunca desistir de lutar.

Um beijo do seu filho, que nunca desistiu de lutar pela democracia,

Ivan

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum