Chile aprova o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Com a nova lei, os casais homossexuais passam ter os mesmos direitos que as uniões heterossexuais

O senado chileno aprovou nesta terça-feira (7) o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Posteriormente, o texto voltou para a Câmara dos Deputados, onde foi também foi aprovado em votação final

A medida foi aprovada por ampla maioria no Senado: 21 votos favoráveis e 8 contrários.

Após a aprovação da matéria, a ministra do Desenvolvimento Social e da Família, Karla Rubilar, declarou que agora “será possível avançar com os direitos para todos”.

Casamento igualitário

Com a lei aprovada, o conceito de casamento muda no Chile e deixa de ser designado como a “união entre um homem e mulher”. Agora não há mais distinção de sexo.

A demanda pelo casamento igualitário estava na pauta do movimento LGBT do Chile há tempos, pois, até hoje o país contava apenas com o Acordo de União Civil, aprovado em 2015, e que garantia quase todos os direitos aos casais homossexuais, menos o de adotar.

Dessa maneira, o Chile se torna o nono país das América a tornar legal o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Notícias relacionadas

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).