Cidade de SP autoriza aulas presenciais a partir de 1º de fevereiro, com 35% da capacidade

Autorização vale para redes pública e privada; na rede municipal, alunos voltam às aulas nas escolas no dia 15

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (14) que as aulas presenciais nas redes pública e privada será autorizada a partir do dia 1º de fevereiro. O anúncio foi feito em entrevista coletiva na qual foram apresentados dados do novo inquérito sorológico da cidade.

A retomada está autorizada em sistema de rodízio, com até 35% da capacidade de alunos por dia. A partir dos dados do inquérito sorológico, a Vigilância Sanitária municipal deu a recomendação da volta, com essa limitação em 35%.

Na rede municipal, as atividades presenciais de planejamento com professores começam dia 1º de fevereiro e as aulas presenciais em si serão iniciadas no dia 15 de fevereiro. Na rede particular, a partir do dia 1º de fevereiro, a data fica a critério de cada escola.

Nesse intervalo de tempo, entre os dias 1º e 15, já haverá aulas remotas para os alunos da rede municipal da capital.

Professores com mais de 60 anos e comorbidades não voltarão às atividades presenciais, segundo o secretário municipal da Educação, Fernando Padula.

A secretária-adjunta de educação, Minéa Fratelli, disse que os pais poderão optar por mandar seus filhos para as aulas presenciais ou continuar com as lições remotas, que continuam a ser oferecidas, até por causa da restrição de alunos presencialmente.

O prefeito Bruno Covas (PSDB) não estava presente na coletiva, conduzida por seu vice, Ricardo Nunes (MDB). Mas o secretário Padula disse que ele enviaria ainda nesta quinta-feira uma carta ao Ministério da Saúde solicitando que os profissionais da educação sejam incluídos em etapas iniciais da vacinação contra a Covid-19, sendo considerados grupos prioritários também.

Reportagem em atualização

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR