Coalizão Negra por Direitos lança campanha para denunciar genocídio negro no Brasil

Campanha também aborda a vulnerabilidade da população negra frente ao avanço do coronavírus no país

Como marco do Dia Internacional contra a Discriminação Racial, que aconteceu no último sábado (21), o movimento social Coalizão Negra por Direitos, que une mais de 100 entidades do movimento negro de todo o Brasil, lançou uma campanha em parceria com a agência de publicidade Wunderman Thompson Brasil para denunciar o avanço do genocídio negro no Brasil. A campanha também aborda a vulnerabilidade da população negra frente ao coronavírus.

A “Alvos do Genocídio” usa dados do Mapa da Violência para ilustrar a influência do racismo estrutural da sociedade brasileira na mortalidade da população negra: no Brasil, uma pessoa negra é assassinada a cada 23 minutos. Ainda, 80% dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) são negros. Por fim, negros morrem 2,5 vezes mais vítimas de armas de fogo do que pessoas brancas.

“Nenhum desses números é coincidência, eles são o resultado do racismo estrutural que estrutura o Estado e a sociedade brasileira, e demonstram que o alvo das mortes violentas no País tem cor”, diz o coletivo.

A campanha contará com um site para reunir todos os gráficos e demais conteúdos que ilustram o genocídio da população negra. Usuários também vão poder participar de um abaixo assinado para que os veículos da mídia tradicional do país passem a tratar dos assassinatos “deliberados, diários, sistemáticos e em massa da população negra” como genocídio.

Confira alguns dos materiais da campanha:

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR