“Coisa de viado”: após insulto homofóbico, governador do Rio Grande do Sul vai processar Roberto Jefferson

Durante entrevista para uma rádio, o ex-presidente do PTB usou expressões de ódio para criticar as medidas de restrição impostas pelo governo gaúcho para conter a pandemia

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), vai acionar o Ministério Público e entrar com uma representação contra o ex-deputado federal e ex-presidente do PTB, Roberto Jefferson, por conta de ofensas homofóbicas ditas por Jefferson durante uma entrevista.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Roberto Jefferson criticou as medidas de Eduardo Leite para conter a pandemia e, ao comentar uma suposta prisão de um feirante que teria desrespeitado as regras em vigor, chamou o governador gaúcho de “viado”.

“Eu diria até que não é uma coisa varonil você pegar uma vendedora de sorvete, espancar, prender. Não é uma coisa de homem viril. Eu diria até que é coisa de viado”, declarou Roberto Jefferson em entrevista à Rádio Bandeirantes.

A reação aos ataques homofóbicos de Jefferson não veio apenas do governador Eduardo Leite, mas também da Defensoria Pública gaúcha que, em nota afirmou que considerar “absolutamente inaceitáveis as declarações”.

“A Defensoria Pública expressa sua solidariedade com toda a comunidade LGBT, com o senhor governador Eduardo Leite e com todos os gaúchos que clamam pela restauração da racionalidade no debate público”, declarou, em notar, a Defensoria do Rio Grande do Sul.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).