Com Bolsonaro e coronavírus, PIB tem queda histórica e economia encolhe 9,7%

Resultado entre abril e junho é a pior retração trimestral já registrada no Brasil. Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta terça

Já afetada pelas medidas do governo Jair Bolsonaro, a economia encolheu ainda mais no segundo trimestre deste ano, de abril a junho, com os efeitos da pandemia de coronavírus. No período, o PIB (Produto Interno Bruto) do país, que é a soma dos bens e serviços produzidos, registrou uma queda histórica de 9,7%, na comparação com o primeiro trimestre de 2020. É a pior retração trimestral já registrada.

Na comparação com o segundo trimestre de 2019, o recuo é ainda maior — de 11,4%. Os números divulgados nesta terça-feira (1) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o PIB voltou ao mesmo patamar do final de 2009, auge dos impactos da crise global provocada por uma onda de quebras na economia dos Estados Unidos.

A queda no trimestre foi puxada principalmente por quedas históricas de 12,3% na indústria e de 9,7% nos serviços. Somados, indústria e serviços representam 95% do PIB nacional. Já a agropecuária cresceu 0,4%, puxada, principalmente, pela produção de soja e café, segundo o levantamento do IBGE.

Avatar de Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR