Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de agosto de 2019, 18h47

Conselho de Ética instaura processo contra o deputado Boca Aberta por quebra de decoro

Parlamentar do Pros do Paraná será investigado por tumulto em hospital da região metropolitana de Londrina. Ao final do processo, ele pode até ter o mandato cassado

Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (21) o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados deu parecer favorável ao processo contra o deputado Boca Aberta (PROS-PR) por quebra de decoro parlamentar.

O pedido partiu do PP, que alegou que o deputado “adotou procedimento incompatível com o decoro parlamentar ao adentrar ambiente hospitalar sem autorização, desrespeitando funcionários, causando desordem e expondo pessoas em rede social”.

A representação faz referência à gravação de um vídeo feito por Boca Aberta em um hospital, onde ele mostra um médico plantonista dormindo na sala de descanso dos funcionários. As imagens foram registradas e divulgadas, sem autorização, em março deste ano.

Além disso, o PP argumenta que, também em março deste ano, o Ministério Público Eleitoral (MPE) encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) parecer em que recomenda a cassação do mandato do deputado Boca Aberta, que em 2017 teve seu mandato de vereador cassado.

Polêmico e controverso, Boca Aberta é famoso por protagonizar situações embaraçosas.

Em março ele esteve num hospital justamente por brigar com um vereador na cidade de Londrina, quando alegou ter tido o nariz quebrado após iniciar uma briga. Recentemente ele entregou um troféu ao atual ministro da Justiça, Sergio Moro, durante a audiência em que o ex-juiz federal tentou explicar as conversas promíscuas que mantinha com a força-tarefa da Lava Jato.

Boca Aberta, que também tem outro processo no Conselho de Ética por ofender a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), chegou a presidir parte de uma sessão na Câmara dos Deputados na última semana, mas acabou sendo enquadrado pelo deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), por ser antiético em sua atuação parlamentar.

“O deputado Boca Aberta não é digno de estar na cadeira de Ulysses Guimarães, não é digno de estar na cadeira de Rodrigo Maia. Pelas ofensas que todos os dias ele faz. Minha fala é um registro em respeito à Casa, à civilidade que deve presidir a relação entre os parlamentares”, afirmou o parlamentar maranhense na ocasião.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum