CoronaVac tem 50% de eficácia contra variante P.1, mostra estudo

Pesquisa foi feita com 67 mil profissionais da saúde de Manaus e diz respeito à primeira dose do imunizante; nas próximas semanas, deve ser divulgada a segunda etapa do levantamento

Um estudo com 67.718 trabalhadores da saúde da cidade de Manaus (AM) revelou que a CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a SinoVac, tem 50% de efetividade na prevenção contra a Covid-19. A pesquisa foi coordenada pelo grupo Vebra Covid-19.

“Os dados são preliminares, só tivemos eventos suficientes para avaliar 14 dias após a primeira dose e, mesmo assim, ela se mostrou efetiva e com esse valor de 50%”, disse Júlio Croda, Infectologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e coordenador do estudo, à CNN Brasil.

Os dados relativos à efetividade 14 dias após a aplicação da segunda dose da vacina serão coletados ao longo das próximas semanas.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (7), os pesquisadores do Vebra Covid-19 afirmaram que os resultados são encorajadores e mostram que a CoronvaVac “continua sendo efetiva na redução de risco de doença sintomática em um cenário com prevalência de P.1 maior que 50%”.

Por fim, os pesquisadores que compõem o Vebra Covid-19 afirmam que “esses achados apoiam o uso contínuo dessa vacina no Brasil e em outros países com a circulação da mesma variante”.

Com informações da CNN Brasil.

Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta.

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR