Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de fevereiro de 2020, 10h43

Coronavírus derruba bolsas na Ásia e pode frear crescimento da China

Segundo dados da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, o surto afetou principalmente os setores como transporte e turismo. Além disso, o valor da moeda local, o yuan, está no seu nível mais baixo neste ano

Mercado em Wuhan, na China, onde teria se originado o coronavírus (Reprodução)

A economia chinesa enfrenta um grande problema com o crescente impacto negativo do surto do coronavírus 2019-nCoV.

No primeiro dia de operação dos mercados chineses desde 23 de janeiro, a bolsa de Xangai registrou uma queda de 7,72%, enquanto a bolsa de Shenzhen caiu 8,41%. Além disso, o valor da moeda local, o yuan, está no seu nível mais baixo neste ano.

Lian Weilang, vice-diretor da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, diz que “a situação já era esperada e vai requerer toda a mobilização da sociedade e das autoridades para evitar que essa conjuntura tenha maiores consequências para a economia do país”.

Segundo dados mais detalhados entregues pela Comissão liderada por Weilang, o surto afetou principalmente os setores como transporte e turismo, e também houve um ligeiro crescimento em setores como os de compras online, alimentos e entretenimento.

No entanto, o vice-diretor assegura que ele e as autoridades chinesas em geral têm “total confiança na capacidade do país de minimizar o impacto da epidemia na economia”.

Para justificar sua avaliação Weilang, compara os efeitos da gripe SARS, de 2003, na economia chinesa daquele então, e diz que “a atual força econômica da China, assim como seus recursos e habilidades para lidar com emergências, têm crescido significativamente desde aquela época, e hoje nós somos um país muito mais preparado para vencer a batalha contra esta epidemia”.

De acordo com os números mais recentes, o 2019-nCoV já matou 361 pessoas na China e uma fora do país, nas Filipinas. O número total de pessoas contagiadas até o momento supera as 17 mil.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum