Fórum Educação
31 de março de 2020, 22h39

Coronavírus: Trump estuda barrar voos do Brasil

Presidente dos EUA admitiu preocupação ao ser questionado sobre posições de Bolsonaro contra o isolamento: “estão com números subindo”

Foto: Alan Santos/PR

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (31) que está considerando impedir voos do Brasil para o país como parte das medidas de contenção da pandemia de coronavírus.

Trump apresentou hoje uma previsão de entre 100 e 200 mil mortes, com as medidas de isolamento e contenção (mais de R$ 1 milhão sem as medidas). O presidente prolongou restrições de circulação até 30 de abril e afirmou que o isolamento e o encerramento de atividades de trabalho “é a única alternativa, uma questão de vida ou morte”.

Na coletiva realizada depois desta apresentação, um repórter perguntou se Trump pretende adotar novas restrições de viagem, destacando o Brasil e as recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro contra o isolamento e a paralização de setores da economia.

“Estamos observando muitos países e suas posições. O Brasil, por exemplo, você mencionou o presidente… O Brasil não tinha problemas até pouco tempo atrás. Agora estão com números subindo. E, sim, estamos pensando em um veto”, disse Trump. O presidente não deu detalhes de quando será tomada uma decisão e não respondeu se outros países também serão adicionados na lista de bloqueios.

Até o momento, os EUA já proibiram a entrada de voos de mais de 30 países, incluindo toda a área de livre circulação da Europa, Reino Unido e Irlanda. Passageiros que tenham passado por China ou Irã nos últimos 14 dias não podem entrar. Fronteiras terrestres com Canadá e México estão fechadas para viagens não essenciais.

Bolsonaro é conhecido por sua adoração e subserviência constante ao presidente Donald Trump. No início da pandemia, o líder estadunidense também chegou a minimizar riscos e manifestar objeção a uma parada prolongada e ampla da economia. Hoje, os EUA são o país do mundo com o maior número de casos e de mortes por coronavírus.

Trump mudou posições e discurso, seguindo recomendações das autoridades de saúde. Bolsonaro ainda insiste em subestimar a gravidade da pandemia e apostar em soluções sem embasamento científico, como isolamento seletivo e remédios não testados.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum