Daniel Silveira volta a atacar o STF e é proibido de conceder entrevistas

Logo após ter sua prisão preventiva substituída por medidas cautelares, o deputado foi ao programa bolsonarista da Jovem Pan, "Os Pingos nos Is"

Logo após ter sua prisão preventiva substituída por medidas cautelares, o deputado Daniel Silveira (PSL-SP) resolveu ir ao programa bolsonarista da Jovem Pan, “Os Pingos nos Is”, e repetir o ato que resultou na sua detenção: atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) e os seus ministros.

Por causa disso, Alexandre de Moraes proibiu, neste domingo (14), o parlamentar de conceder entrevistas sem autorização judicial. A participação dele no programa foi amplamente divulgada nas redes sociais.

“Determino a imposição de nova medida cautelar, em caráter cumulativo com as estabelecidas na decisão de 8/11/2021, consistente na proibição de conceder qualquer espécie de entrevista, independentemente de seu meio de veiculação, salvo mediante expressa autorização judicial”, escreveu Moraes.

Notícias relacionadas

Desrespeito à Justiça

Avesso ao cumprimento das determinações da Justiça, Silveira voltou a desrespeitar as ordens do STF ao frequentar as redes sociais, já que não poderia entrar em nenhuma, tanto em nome próprio quanto por intermédio de assessores ou qualquer outra pessoa física ou jurídica.

“O réu Daniel Silveira mantém seu total desrespeito à Justiça, a indicar que as medidas cautelares impostas, aparentemente, ainda não se revelam suficientes para cessar o seu periculum liberatis [necessidade de prisão preventiva]”, escreveu Moraes.

Para ele, o “parlamentar insiste em reiterar as práticas criminosas que levaram à sua prisão e ao oferecimento da denúncia que deu origem a esta ação penal”.

A defesa de Daniel Silveira tem 24 horas para prestar esclarecimentos “sobre o descumprimento das medidas cautelares impostas, pela participação de entrevista amplamente divulgada por meio de redes sociais, sob pena de restabelecimento imediato da prisão”.

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.