domingo, 27 set 2020
Publicidade

De super ministro a inimigo: Bolsonaro deixa de seguir Moro no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro deixou de seguir o ex-ministro Sergio Moro no Twitter. Até a semana passada, o perfil de Bolsonaro seguia o de Moro.

Os filhos Flávio e Carlos Bolsonaro já tinham dado o “unfollow” (deixar de seguir, em inglês), como é conhecido o procedimento na rede social.

Antes exibido como uma estrela e a chancela de um governo supostamente livre de corrupção, Moro entrou em rota de colisão com o presidente ao pedir demissão em abril e sair fazendo acusações. De acordo com o ex-ministro, Bolsonaro atuava para interferir na Polícia Federal, com o objetivo de proteger familiares e aliados, o que é objeto de inquérito no Supremo Tribunal Federal.

Dos políticos da família, apenas o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que já chamou Moro de “espião”, ainda segue o ex-aliado no Twitter.

Ricardo Ribeiro
Ricardo Ribeiro
Correspondente da Fórum na Europa. Jornalista e pesquisador, é mestre em Jornalismo e Comunicação pela Universidade de Coimbra e doutorando em Política na Universidade de Edinburgh. Trabalhou na Folha de S.Paulo, Agora e UOL, entre 2008 e 2017, como repórter e editor.