Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de setembro de 2016, 13h19

Decisão de manter direitos políticos de Dilma não serve para Cunha, diz Renan Calheiros

Presidente do Senado, Renan Calheiros, em entrevista para o colunista do UOL, Fernando Rodrigues, afirmou que não há base para que a decisão aplicada a Dilma seja usada em benefício de Cunha: "São coisas diferentes".

Presidente do Senado, Renan Calheiros, em entrevista para o colunista do UOL, Fernando Rodrigues, afirmou que não há base para que a decisão aplicada a Dilma seja usada em benefício de Cunha: “São coisas diferentes”

Por Redação

O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) terá a votação que decidirá o seu futuro na Câmara iniciada nesta segunda-feira (12), às 19h. Sobre o processo, especulou-se que a medida que permitiu que a presidenta eleita Dilma Rousseff não perdesse seus direitos políticos após o impeachment fosse utilizada para também manter os direitos de Cunha.

Entretanto, em entrevista para o colunista do UOL, Fernando Rodrigues, o presidente do Senado, Renan Calheiros, afirmou que não há base para que a decisão aplicada a Dilma seja usada em benefício de Cunha.

Calheiros criticou abertamente a fala do líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), que chegou a dizer que o Senado poderia aplicar a medida na votação sobre a cassação do mandato do político carioca, acusado de mentir à CPI da Petrobras sobre a existência de contas na Suíça em seu nome. “São coisas completamente diferentes”, afirmou.

A votação do processo de Eduardo Cunha acontecerá hoje à noite e a Casa deve optar pela cassação do mandato do parlamentar. Membros de partidos do Centrão – grupo articulado do governo no Senado – já sinalizam inclinação do voto para condenação do deputado afastado e ex-presidente da Câmara.

 Foto Lula Marques/Agência PT


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum