Depois de Reino Unido, Itália proíbe voos do Brasil contra nova variante do coronavírus

Medida, anunciada pelo ministro da Saúde daquele país, ainda barra a entrada de quem esteve em solo brasileiro nos últimos 14 dias

O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, anunciou neste sábado (16) em suas redes sociais que os voos do Brasil para aquele país foram suspensos. Além disso, qualquer pessoa que esteve no Brasil nos últimos 14 dias está proibida de entrar em solo italiano. A medida visa evitar a entrada ou maior circulação da nova variante do novo coronavírus naquele país. Ela vale até o dia 31 de janeiro.

 Speranza escreveu que quem já está na Itália vindo do Brasil está obrigado se submeter a teste de detecção do novo coronavírus do tipo RT-PCR. Esse é o exame que usa o swab – espécie de cotonete grande – para a coleta de amostras. Essas pessoas, segundo o ministro, deverão contactar os departamentos de prevenção oficiais.

Em seu Facebook, Speranza justificou a medida, dizendo que é “crucial” que os cientistas italianos possam estudar a nova variante do Sars-Cov-2 em profundidade. “Nesse ínterim, escolhemos o caminho da máxima prudência”, afirmou.

Reino Unido

Na última quinta-feira (14), o Reino Unido já havia proibido a entrada no país de brasileiros e diversos residentes em países da América Latina após a descoberta de nova mutação do coronavírus no Brasil.

Além disso, os voos de Portugal também foram suspensos “devido às suas fortes ligações com o Brasil”.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR