Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de novembro de 2016, 13h57

Deputado apresenta projeto de lei que prevê distribuição de bíblias contra o “fim dos tempos”

Parlamentar do DEM apresentou PL que pede a distribuição de bíblias para estudantes em escolas públicas, para ele o “Estado é laico, mas não é ateu”.

Parlamentar do DEM apresentou PL que pede a distribuição de bíblias para estudantes em escolas públicas de São Paulo. Para ele, o “Estado é laico, mas não é ateu”

Por Redação

Rodrigo Moraes (DEM-SP), deputado estadual e missionário da igreja de Valdomiro Santiago, a Igreja Mundial do Reino de Deus, apresentou projeto de lei que obriga escolas de ensino fundamental e médio de São Paulo a distribuírem aos estudantes o novo testamento. Moraes aponta, ainda, que não haveria custo na implantação do projeto, pois os livros viriam de entidades religiosas como doação.

Moraes e seu pai, o deputado federal José Olimpio, também missionário, acreditam que o “fim dos tempos” se aproxima e que a distribuição de bíblias no âmbito escolar poderia auxiliar os alunos a retomarem “condutas antigas”, uma vez que “Os alunos não aceitam orientação dos professores. São filhos contra pais e professores”, afirma.

O deputado estadual explica que só receberá bíblias quem quiser e que o estado é quem deve fazer o “levantamento” dos interessados. A partir desses dados, entidades religiosas disponibilizariam as quantidades necessárias para os estudantes.

Como exemplo, Moraes cita a distribuição de bíblias em presídios e afirma que “está aberto” a incluir outros livros sagrados, como os de matrizes africanas. Para o parlamentar, livros que “tragam mensagem de paz” podem ser incluídos. Ao ser perguntado sobre trechos violentos da bíblia, Moraes aponta que apenas o novo testamento será distribuído e completa: “A Bíblia não vai fazer nada de mau para as pessoas”.

Foto: Divulgação


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum