Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de abril de 2016, 17h57

Deputado que chamou Cunha de ‘gângster’ vira alvo de ameaças

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Glauber Braga (PSOL-RJ) já recebeu dezenas de ataques e diz que irá denunciar agressores às autoridades.

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Glauber Braga (PSOL-RJ) já recebeu dezenas de ataques e diz que irá denunciar agressores às autoridades

Por Redação

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) virou alvo de militantes de extrema-direita. Neste domingo (24), ele contou em sua página no Facebook que está sendo vítima de uma ação orquestrada e já recebeu dezenas de ameaças.

Segundo o parlamentar, as mensagens chegam de todas as partes do Brasil, o que o faz acreditar que seu número de telefone foi repassado entre membros de algum grupo mais radicalizado. “Não darei nenhum passo atrás na militância política em defesa da democracia, e no combate à intolerância e opressão”, escreveu Braga, que já anunciou que irá encaminhar as ameaças às autoridades.

Assista abaixo ao momento do voto do deputado contra o impeachment, quando chama Cunha de “gângster” e diz que a cadeira do presidente da Câmara “cheira a enxofre”. O vídeo possui, até agora, mais de 50 mil compartilhamentos.


Foto de capa: Alexandra Martins / Câmara dos Deputados


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum