Fórumcast #20
13 de agosto de 2015, 08h06

Dilma: “Eu envergo, mas não quebro”

Com citação do cantor pernambucano Lenine durante discurso no encerramento da Marcha das Margaridas, presidenta manda recado a quem defende o impeachment: "Os bons momentos da vida. E nos maus tempos da lida. Eu envergo, mas não quebro"; durante sua fala, Dilma assegurou avanços para as trabalhadoras do campo "até o final do meu mandato, em 2018".

Com citação do cantor pernambucano Lenine durante discurso no encerramento da Marcha das Margaridas, presidenta manda recado a quem defende o impeachment: “Os bons momentos da vida. E nos maus tempos da lida. Eu envergo, mas não quebro”; durante sua fala, Dilma assegurou avanços para as trabalhadoras do campo “até o final do meu mandato, em 2018”

Por Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff mandou um recado aos golpistas nesta quarta-feira 12 ao citar o cantor pernambucano Lenine durante discurso no encerramento da 5a. Marcha das Margaridas, em Brasília.

“E em noite assim como esta, eu cantando numa festa, ergo o meu copo e celebro, os bons momentos da vida. E nos maus tempos da lida, eu envergo mas não quebro”, recitou a presidente, trocando “noite” por “tarde”.

Durante sua fala, Dilma assegurou avanços para as trabalhadoras do campo “até o final do meu mandato, em 2018”, e ouviu gritos de “não vai ter golpe” das participantes do evento, que marcharam hoje por Brasília pedindo a cabeça do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e em defesa da presidente.

Veja também:  Bolsonaro autoriza extradição do sequestrador de Washington Olivetto para o Chile

“A mesma parceria que propiciou e assegurou os avanços alcançados nos últimos quatro anos irá orientar até o final do meu mandato em 2018. Reafirmo nossa disposição de continuar dialogando para que possamos encontrar alternativas para avançar”, declarou Dilma.

A presidente anunciou hoje para as trabalhadoras rurais a ampliação do número de serviços especializados de atenção à mulher no meio rural. “Estamos lançando uma mobilização nacional de proteção integral à saúde da mulher do campo”, disse.

Mais cedo, nesta quarta, Dilma afirmou que o Brasil, “para ter respeito internacional, precisa respeitar as urnas”.

Foto: Roberto Stuckert Filho


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum