Doria justifica viagem para Miami: “Trabalhei ininterruptamente ao longo de 2020”

“Profissionais da saúde TB trabalharam ininterruptamente e estão proibidos de tirar férias”, lembrou um usuário do Twitter, entre outras críticas que tucano recebeu por causa da viagem

De partida para Miami, nos Estados Unidos, onde vai passar as festas de Natal e Réveillon, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), quis justificar a licença de dez dias, dizendo que “trabalhou ininterruptamente em 2020”.

“A partir de hoje, o vice-governador, Rodrigo Garcia, assume interinamente o governo de SP. Estou tirando dez dias de licença para me dedicar à minha família. Trabalhei ininterruptamente em 2020, sacrificando o convívio com minha família, especialmente com a Bia, minha esposa”, escreveu o tucano em suas redes sociais.

O anúncio da viagem ocorreu um dia depois de Doria decretar o retorno de todo o estado de São Paulo à fase vermelha do plano de contingência da Covid-19, a mais restritiva, durante todo o período de festas de final de ano. O governador e a primeira-dama, Bia Doria, só voltam de Miami no dia 3 de janeiro.

Mas a licença não foi bem recebida pelos internautas, que criticaram o tucano na própria publicação.

“Botou o povo na fase vermelha e vai curtir em Miami; engraçado na época de eleição não teve restrições nenhuma”, escreveu um usuário.

“Uai, pq não tirou férias aqui em São Paulo com tudo fechado?”, questionou outro usuário do Twitter.

 Outro internauta lembrou de quem trabalhou realmente de maneira ininterrupta, os profissionais da saúde:

“Profissionais da saúde TB trabalharam ininterruptamente e estão proibidos de tirar férias, enquanto a galera e as ‘autoridades’ vão viajar para descansar e curtir, aí voltam com o vírus e dão + trabalho para os profissionais de saúde.”

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR