O que o brasileiro pensa?
28 de julho de 2018, 11h43

Doria usou prefeitura para divulgar parceria nunca firmada com Ultrafarma

Projeto previa o plantio de 600 mil árvores na capital durante a gestão Doria, mas a empresa desistiu; 150 mil das mudas deveriam ter sido plantadas em 2017

O ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) usou a estrutura da Prefeitura para divulgar a marca de um empresário amigo em uma parceria nunca firmada. Em conjunto com a Ultrafrma, o projeto previa o plantio de 600 mil árvores na cidade – 150 mil só em 2017. O acordo nunca foi assinado, mas Doria usou meios de comunicação e plantas de um viveiro da prefeitura em eventos que divulgavam o nome da marca. Sidney Oliveira, dono da empresa, é o amigo de Doria e comprou publicidade em jogos da seleção brasileira para divulgar o programa de zeladoria da gestão tucana – o Cidade Linda.

Em 6 de maio de 2017, Doria e o então secretário do Verde, Gilberto Natalini (PV), lançaram o programa Cidade Verde. Com ajuda de voluntários e ao lado de Sidney, plantaram 150 mudas no parque do Carmo, em Itaquera, na zona leste. O evento rendeu ampla divulgação da Ultrafarma, tanto por veículos de comunicação quanto em propaganda veiculada pela própria empresa. O nome da Ultrafarma também foi divulgado em veículos oficiais da prefeitura, que deslocou jornalistas para cobrir o evento de divulgação da parceria.

Em vídeo publicado em outubro de 2017 em rede social do dono da Ultrafarma, Doria afirmou que Sidney havia doado um milhão de árvores. “Tanta árvore que estamos doando até para cidades vizinhas”, disse, ao lado do dono da Ultrafarma, no prédio da prefeitura. O termo de cooperação com a empresa, porém, não havia sido assinado.

Segundo Natalini, a Ultrafarma deve ter se sentido insegura após sua demissão da secretaria, em agosto, e por isso não levou o projeto adiante. O hoje vereador diz que Doria errou ao anunciar a ação antes de ela começar de fato, mas defende a Ultrafarma. “É um anúncio antes da hora, precipitado. Não foi o primeiro do governo dele [Doria], certo?”

A Ultrafarma afirmou que está à disposição para a devolução das mudas. A empresa afirmou que o fornecimento das mudas é uma das etapas, que o plantio segue cronograma da prefeitura “e nem sempre as condições são as ideais para a concluir todas as etapas”. Já a Secretaria do Verde e Meio Ambiente, agora na gestão de Bruno Covas (PSDB), afirmou que a parceria com a Ultrafarma “não foi implementada por decisão da empresa, que desistiu do projeto”.

Entretanto,  o nome Cidade Verde ainda é usado pela Ultrafarma para realizar ações de marketing em outras cidades da Grande São Paulo. No Facebook, há um perfil com o nome “Sidney Oliveira Cidade Verde”, que cita a parceria com a prefeitura e anuncia doações de mudas. Doria deixou a prefeitura em abril de 2018, após 15 meses no cargo, para disputar o governo estadual.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum