Entrevista exclusiva com Lula
03 de agosto de 2012, 18h52

E o Marco Regulatório das Comunicações?

Por razões óbvias, os grandes grupos de comunicação no Brasil não querem ouvir sobre marco regulatório, preferem falar. Dizem que mudar as regras do jogo é comprometer a democracia

Por razões óbvias, os grandes grupos de comunicação no Brasil não querem ouvir sobre marco regulatório, preferem falar. Dizem que mudar as regras do jogo é comprometer a democracia

Por Valdemar Figueredo Filho

Toda a mídia voltada para o identitário, para o sanitário, para o securitário, para o humanitário – para o publicitário. Há no sufixo “-ario” alguma coisa que caracteriza bastante bem nossa cultura como “funerarium” do lugar comum e do pensamento único.

(BAUDRILLARD, Jean. Coll Memories IV: crônicas 1996-2000. São Paulo: Estação Liberdade, 2002. p. 119).

Por razões óbvias, os grandes grupos de comunicação no Brasil não querem ouvir sobre marco regulatório, preferem falar. Dizem que mudar as regras do jogo é comprometer a democracia. Sabemos como se constrói a retórica festiva referente à liberdade do mercado. Estamos aprendendo a reconhecer a retórica sátira que defende a Babel das redes de comunicação nestes termos: na polifonia que controlamos todos se entendem. Haja senso de humor!

Venício A. de Lima tem sido combativo nos seus trabalhos para mostrar que a mídia se tornou palco e objeto das disputas políticas. Os meios de comunicação conquistaram a centralidade da vida humana. Muito embora, a produção de trabalhos acadêmicos com essa problemática é ainda tímida na Ciência Política. Seria exagero conceber a centralidade do poder das redes de comunicação nas análises do poder político no Brasil contemporâneo? Inequivocamente, os donos do poder midiático tiraram da pauta o debate sobre marco regulatório com o descarado argumento de que não é do interesse público.

Continue lendo aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum