Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de junho de 2016, 15h00

Cunha diz ter defesa cerceada e critica cobertura midiática; Globo corta transmissão

Em entrevista coletiva, o presidente afastado da Câmara dos Deputados falou por cerca de 1h para imprensa mas não comentou sobre as contas no exterior. O parlamentar criticou cobertura midiática, “inclusive Jornal Nacional” e teve transmissão da coletiva interrompida pela GloboNews.

Em entrevista coletiva, o presidente afastado da Câmara dos Deputados falou por cerca de uma hora mas não comentou sobre as contas no exterior. O parlamentar criticou cobertura midiática, “inclusive o Jornal Nacional”. GloboNews interrompeu a transmissão da entrevista

Por Redação

Com mandato suspenso e afastado da presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) convocou entrevista coletiva para se defender publicamente das acusações. Durante os sessenta minutos em que falou paralelamente à TV Câmara, o parlamentar afirmou ter sua defesa cerceada. Nas explicações, Cunha criticou a cobertura dos jornais e portais sobre o caso e incluiu o Jornal Nacional entre os citados. Pouco tempo depois a GloboNews interrompeu a transmissão da entrevista.

Longe do comando da casa, Eduardo Cunha já não pode mais manobrar para adiar as investigações que apontam quebra de decoro parlamentar. O peemedebista sofreu uma primeira derrota ao ver o relatório final do Conselho de Ética aprovado por 11 votos a 9 e, ainda, foi surpreendido com a retirada da consulta que poderia tornar mais branda a sua pena pelo presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), nesta segunda-feira (20).

Cunha é acusado de mentir à CPI da Petrobras, uma vez que disse não possuir contas no exterior. As investigações da Operação Lava Jato apontaram que o deputado possuía contas na Suíça, além de uma frota de carros de luxo.

O presidente afastado apontou que a culpa de grande parte do que têm acontecido a ele seria do PT.

“Grande parte das acusações do que acontece tem a ver com operações da Petrobras em 2005 e 2006 quando estávamos em confronto forte com o PT”.  O presidente afastado disse ainda ter sido vítima de suposta tentativa de chantagem de Jaques Wagner, ex-ministro-chefe da Casa Civil.

Foto: J.Batista / Câmara dos Deputados


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum