domingo, 27 set 2020
Publicidade

Em NY, mulher passa o dia andando pela cidade e é assediada mais de 100 vezes

A câmera escondida mostra como é andar pelas ruas de uma grande cidade para uma mulher

Por Allegra Kirkland, em Alternet | Tradução: Vinicius Gomes

Houve assobios, encaradas, pedidos de sorriso. Qualquer mulher que já andou pelas ruas de uma grande cidade conhece a rotina. Os assédios de rua, eufemisticamente chamado de elogios, são uma realidade diária para centenas de milhares de mulheres, que são alvo da atenção indesejada e não bem-vinda dos homens, sempre que saem de casa.

Nesse novo vídeo da Hollaback, uma organização norte-americana dedicada a acabar com o assédio nas ruas, revela como isso ocorre. A atriz Shoshana Roberts passou 10 horas andando silenciosamente por toda a ilha de Manhattan, vestida apenas com jeans e uma camiseta. Sua caminhada foi secretamente gravada pelo criativo diretor, que andou à sua frente usando uma câmera GoPro escondida em sua mochila. Ao longo do dia, Roberts recebeu mais de 100 comentários dos homens – variando do relativamente benigno (“Como vai?”) para o completamente assustador (um homem que andou silenciosamente a seu lado por 5 minutos inteiros).

Toda vez que as mulheres reclamam contra o assédio de rua, elas encontram um pacote padrão de respostas:

– Foi dito como um elogio!

– Se você se vestir apropriadamente, você não receberá tais comentários

– De qualquer maneira, qual é o grande problema?

Esse vídeo simplesmente destrói essas respostas em menos de dois minutos. Ficar olhando a bunda de alguém não é elogio. Receber uma reprimenda de um cara qualquer por não sorrir não é flertar. Se inserir forçadamente dentro do espaço pessoal de uma mulher simplesmente não é okay. Esse assédio de rua é sobre poder e controle. Ele é uma maneira de dizer para a mulher “Esse é o nosso território e você está apenas passando”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.