sábado, 19 set 2020
Publicidade

Em resposta à exigência de saída do Iraque, EUA dizem que sua presença no país é “apropriada”

A exigência do primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul Mahdi, para que as tropas estadunidenses abandonem o seu território recebeu uma resposta pouco amigável por parte da Casa Branca.

Nesta sexta-feira (10), o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que “a presença das nossas forças nessa região é apropriada, especialmente neste momento”. Contudo, o funcionário da administração Trump reconheceu que “é necessária uma nova conversa entre os governos dos Estados Unidos e do Iraque, não só sobre o tema da segurança, como também sobre nossas relações econômica e diplomática”.

Nesse sentido, Pompeo assegurou que, caso o país envie uma delegação ao Iraque, como solicitou Mahdi recentemente, ela se dedicaria, principalmente, a “conversar sobre uma mudança na aliança estratégica entre Washington e Bagdá”.

A relação entre os Estados Unidos e o Iraque também ficaram abaladas após os assassinatos do general iraniano Qassem Soleimani e do líder do grupo Kataib Hezbolá, Abu al-Muhandis – ambos realizados pelo exército norte-americano, ordenados pelo presidente Donald Trump.

A exigência de Mahdi ao exército americano obedece a uma resolução aprovada pelo Parlamento iraquiano, após os dois ataques da semana passada.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).