Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de abril de 2017, 17h30

Emílio Odebrecht sabia que não poderia falar bem de Lula e pede para desligar gravador

Emílio Odebrecht indica que vai dizer algo que inocenta Lula ou que falaria positivamente do caráter do presidente Lula, mas é interrompido. Esse detalhe foi escondido pela emissoras de TV. Assista

Por Carta Campinas

Um detalhe na delação de Emílio Odebrecht chama a atenção porque indica que o delator sabia que não poderia elogiar, inocentar ou falar positivamente do caráter do ex-presidente Lula. Algo parece totalmente absurdo em uma investigação judicial foi gravado em vídeo.

Ao iniciar uma fala para elogiar ou indicar inocência do ex-presidente Lula, ele diz: “Eu sou muito transparente. Eu gosto do Lula, confio nele, valorizo ele, posso afirmar…, se quiser deligar, desligue [solta uma risadinha para o promotor]Pode desligar aí por favor porque eu acho que não é….

Emílio Odebrecht indica que vai dizer algo que inocenta Lula ou que falaria positivamente do caráter do presidente Lula, mas é interrompido. Esse detalhe foi escondido pela emissoras de TV.

O promotor de justiça corta o delator. Não se interessa pelo tema.  “Vamos pegar o depoimento e depois você faz os comentários aleatórios aí…”. O delator dá risada.

O vídeo mostra que ‘depoimentos’ que possam inocentar o ex-presidente são chamados de “aleatórios”.

Veja também o que há nas delações da Odebrechet sobre o ex-presidente. E a resposta do Instituto Lula.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum