O que o brasileiro pensa?
03 de novembro de 2019, 20h43

Enem elimina ditadura militar de prova em edição sob a gestão de Bolsonaro

Desde 2009, quando a avaliação assumiu o atual formato, esse tema tem sido recorrente nas provas de ciências humanas e linguagens

Nenhuma questão sobre a ditadura militar (1964-1985) foi encontrada no Enem – Exame Nacional do Ensino Médio deste ano, primeira edição sob o governo de Jair Bolsonaro (PSL). Desde 2009, quando a avaliação assumiu o atual formato, esse tema tem sido recorrente nas provas de ciências humanas e linguagens.

Outro tema ausente foi sobre a Era Vargas (1930-1945). Uma comissão foi criada pelo Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira para analisar os conteúdos que sairiam na prova, já que Bolsonaro determinou que não fossem abordados temas “ofensivos” e “inadequados”, como questões raciais, de gênero, sobre diversidade, entre outras.

Militar reformado, Bolsonaro sempre criticou os relatos históricos que constam nos livros sobre a ditadura militar. Além de já ter homenageado o acusado de tortura Coronel Ustra, o presidente pediu, em março deste ano, que as unidades militares comemorassem os 55 anos do golpe que tirou o presidente João Goulart do poder.

Enquanto a ditadura foi banida do exame, os estudantes tiveram que responder sobre temas sociais como a população quilombola, SUS (Sistema Único de Saúde), Conselho de Segurança da ONU e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, entre outros.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum