Fórum Educação
03 de abril de 2020, 19h14

Enquanto Bolsonaro demora para pagar ajuda de R$ 600, Alemanha banca até R$ 90 mil para trabalhador autônomo

Brasileiro que vive em Berlim recebeu transferência do governo cinco horas depois da inscrição no programa de auxílio na pandemia de coronavírus

A Alemanha decidiu dispensar a sua rígida disciplina fiscal para conter os impactos da pandemia de coronavírus sobre a economia. O governo da chanceler Angela Merkel já colocam em funcionamento um dos maiores pacotes de auxílio da Europa e vai oferecer valores sem precedentes para empresas e trabalhadores. No total, já estão aprovados 750 bilhões de euros.

Especificamente os trabalhadores autônomos, freelancer e pequenas empresas podem solicitar até R$ 15 mil euros, o equivalente a R$ 90 mil, no câmbio de hoje, para que as pessoas possam sobreviver. A Alemanha adotou medidas severas de isolamento e interrupção de muitas atividades.

Enquanto no Brasil, o governo do presidente Jair Bolsonaro ainda patina para efetuar os pagamentos do auxílio de emergência de R$ 600, o governo alemão disponibilizou uma aplicação online para a solicitação em duas semanas.

O pagamento também é expresso. O DJ e produtor musical brasileiro Johnny da Cruz, que vive em Berlim, afirmou que recebeu um depósito do governo no valor de 5 mil euros apenas cinco horas depois de fazer o cadastro na aplicação.

“O fato é que em pouco mais de duas semanas, o governo alemão criou um sistema online para que todos os autônomos (incluindo artistas) pudessem solicitar auxílio para sobreviver sem trabalhar em meio a essa pandemia. Enviei meu formulário as 10:30 da manhã e 5 horas depois recebo essa notificação. Assim mesmo, pa-pum, o equivalente há 30 mil reais enviados pelo governo sem pestanejar para eu sobreviver por 3 meses”, disse Cruz, em sua página no Facebook, com uma foto da notificação da transferência bancária.

Olha, talvez meus amigos alemães não entendam o meu espanto, mas acho que qualquer pessoa que nasceu e viveu a vida…

Publicado por Johnny Da Cruz em Quarta-feira, 1 de abril de 2020

A transferência de 5 mil euros é inicial, para a qual não será preciso prestar contas das despesas. O trabalhador ainda poderá receber mais 9 mil, para o qual tem que justificar gastos ou, eventualmente, devolver o que não puder comprovar como um gasto necessário dentro das regras de auxílio para o período da pandemia.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum