Ernesto Araújo terá de explicar viagem a Israel

Ação movida pelo PSOl pede que o ministro das Relações Exteriores justifique ida da comitiva ao país e apresente explicações cientificas que embasaram a viagem

O chanceler e ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, recebeu um requerimento para apresentar todos os documentos, telegramas, e-mails e custos da viagem que ele coordenou para Israel.

De acordo com informações reveladas pelo jornalista Jamil Chade, o pedido foi apresentado pela bancada do PSOL na Câmara dos Deputados. Araújo também terá de apresentar justificativas e informes técnicos e científicos que embasaram a viagem para Israel.

“No início da semana passada, em plena pandemia com recordes diários de mortes, o país foi surpreendido com o anúncio de uma comitiva do governo brasileiro a Israel. Em um contexto de afastamento da respeitada tradição diplomática brasileira, de ataques ao multilateralismo e de um aparelhamento ideológico, acientifício e inconsequente das relações exteriores, urge que este parlamento e a sociedade em geral tenham acesso às informações aqui solicitadas”, diz o documento assinado pela deputada Talíria Petrone.

Além disso, o requerimento quer saber quando e por iniciativa de quem se decidiu realizar a viagem. “Solicitam-se cópias de todos os documentos e comunicações preparatórias e da agenda de reuniões e eventos em que houve participação da comitiva”.

A bancada do PSOL também questiona sobre qual foi o embasamento científico da viagem. “Houve base científica para justificar a preferência por relações de cooperação com Israel sobre possíveis tratamentos contra a Covid-19 ainda em fase incipiente de testes. Em caso afirmativo, solicita-se o detalhamento destas razões e envio de relatórios e pesquisas que as comprovem”.

Caso a resposta seja negativa, o documento, então, pede explicações porque, ao invés de buscar aproximação com países que têm pesquisas semelhantes ou mais avançadas, optou-se por Israel?

O documento encaminhado pelo PSOL também quer saber do gasto da viagem. “Qual o valor total gasto na referida viagem? Solicita-se a descrição exaustiva de todos os custos relativos a sua realização”.

Por fim, o documento questiona se a postural discriminatória e colonial imposta aos palestinos foi tratada na viagem. “Durante a comitiva, abordou-se a discriminação imposta a palestinos e palestinas no processo de vacinação empreendido em Israel e no Território Palestino ocupado, onde residem milhares de colonos israelenses?”.

Publicidade
Avatar de Marcelo Hailer

Marcelo Hailer

Jornalista (USJ), mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP) e doutor em Ciências Socais (PUC-SP). Professor convidado do Cogeae/PUC e pesquisador do Núcleo Inanna de Pesquisas sobre Sexualidades, Feminismos, Gêneros e Diferenças (NIP-PUC-SP). É autor do livro “A construção da heternormatividade em personagens gays na televenovela” (Novas Edições Acadêmicas) e um dos autores de “O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente” (AnnaBlume).

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR