Estado de exceção: Presidente do Equador edita decreto após fortes protestos e Greve Geral

Considerado como traidor pela esquerda do Equador, o governo de Lenín Moreno viveu um dia de intensos protestos; assista vídeos

O presidente do Equador, Lenín Moreno, decretou na tarde desta quinta-feira (3) estado de exceção depois de manifestantes tomarem as ruas do país latino-americano contra as reformas econômicas e trabalhistas anunciadas pelo mandatário em acordo com o FMI, o chamado “Paquetazo”, que inclui o aumento do preço do combustível e a redução das férias. Com o decreto, Moreno pode colocar a Força Nacional para reprimir manifestações, censurar a imprensa e fechar portos e fronteiras.

“As decisões tomadas são firmes! Decretei o Estado de Exceção para proteger a ordem, a segurança do cidadão e para controlar aqueles que pretendem causar o caos. Não aceitaremos chantagens e agiremos de acordo com a lei”, declarou o presidente que rompeu com a esquerda equatoriana após ser eleito.

A bancada do partido Revolução Cidadã (RC), ligada ao ex-presidente Rafael Correa, que foi traído por Moreno, emitiu uma dura nota considerando que a decisão do presidente criminaliza movimentos sociais e é antidemocrática. O RC – que evita de chamar o presidente pelo primeiro nome, Lenín – exigiu a convocação de uma sessão extraordinária para debater sobre os planos econômicos de Moreno.

“Responsabilizamos o Governo Nacional pelos atos repressivos que vulneram a integridade dos cidadãos que exercem seu legítimo direito a manifestar-se contra essas medidas econômicas”, diz ainda a nota do RC.

Nesta quinta-feira, o Equador foi sacudido por fortes protestos mobilizados por uma paralisação nacional. Manifestantes não recuaram diante da repressão policial, romperam barricadas e se aproximaram da sede do Palácio de Governo, em Quito. Muitos jornalistas foram agredidos pelos policiais.

Confira vídeos das manifestações:

Publicidade

Publicidade

https://twitter.com/BancadaRC/status/1179835618559442944

 

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR