sábado, 24 out 2020
Publicidade

Estudo sugere que dengue pode trazer imunidade contra a Covid-19

Cientistas constataram que áreas com maior incidência de dengue no início do ano demoraram mais a ver aumento de casos do novo coronavírus

Um estudo coordenado pelo cientista Miguel Nicolelis aponta uma relação inversa entre casos de dengue e de Covid-19 em diversas áreas do Brasil. A pesquisa sugere que contrair dengue pode conferir algum tipo de imunidade contra a Covid-19. O estudo foi publicado em pré-impressão nesta segunda-feira (21) e ainda não foi revisado por outros pares médicos. 

Os pesquisadores analisavam a incidência de Covid-19 por regiões no país. Nesse trabalho, notaram, nos mapas, que havia “vazios” em que a doença não se manifestava com tanta intensidade. 

Ao avaliar os mapas de casos de outras doenças, a equipe viu que aqueles vazios coincidiam com pontos onde houve maior quantidade de casos de dengue no ano passado e no início deste ano. 

Na análise dos pesquisadores, essa correlação indica uma possível e “intrigante” interação imunológica entre os dois vírus. 

Só para dengue, não para chikungunya

Na pré-impressão, a equipe envolvida no estudo escreve que “a distribuição geográfica da dengue, totalizando mais de 3,5 milhões de casos de janeiro de 2019 a julho de 2020, era altamente complementar à da Covid-19”. E prosseguem que essa tendência foi confirmada pela identificação “de correlações negativas significativas entre a incidência de Covid-19, a taxa de crescimento da infecção, e mortalidade ao percentual de pessoas com níveis de anticorpos (IgM) para dengue em cada um dos estados do país”. 

O grupo ressalta que tais correlações não foram observadas para o vírus chikungunya. Assim como a dengue, ele é transmitido pelo Aedes aegypti

Assim, escrevem eles, nos estados em que uma grande fração da população havia contraído dengue em 2019-2020 houve menos casos e mortes por Covid-19. Essas áreas também demoraram mais para atingir a transmissão exponencial na comunidade. 

Por fim, os pesquisadores foram procurar dados em outros países com alta incidência de dengue. Segundo eles, a mesma correlação negativa foi observada, em uma amostra de nações da Ásia e da América Latina e em ilhas nos oceanos Pacífico e Índico. 

Fabíola Salani
Fabíola Salani
Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.